O potencial do açaí na melhora de doenças psíquicas

Publicado em 16/05 às 14h

Açaí é um fruto rico em polifenóis, dessa forma, pode modular positivamente alguns fatores de risco associados com a ocorrência de síndrome metabólica e doenças cardiovasculares (ALGURASHI et al ,2016). Além dessas funções, é uma grande fonte de vitaminas e minerais como as vitaminas C e E, sais minerais, como o manganês, cobre, magnésio, cálcio e potássio e recentemente estudos sugerem que pode ajudar no tratamento de doenças neuropsíquicas.

De acordo com um estudo publicado no periódico Oxidative Medicine and Cellular Longevity (MACHADO et al., 2016), no cérebro humano o açaí pode atuar como corretivo da disfunção mitocondrial que está associada a doenças como o transtorno bipolar e a esquizofrenia. As doenças neuropsíquicas possuem uma fisiopatologia complexa, e este estudo sugere o papel etiológico importante da disfunção mitocondrial e das modificações celulares decorrentes – dentre as quais  lesões lipídicas, proteicas e no DNA –,  causadas pelo estresse oxidativo, o qual pode ser amenizado pelo alto poder antioxidante do açaí (MANJI et al., 2012). Segundo os autores, a mitocôndria é uma organela que, no interior da célula, tem a função de transformar glicose em energia. Quando a disfunção acontece, a mitocôndria gera uma quantidade aumentada de radicais livres e estes, por sua vez, causam estresse oxidativo e inflamação.

Nesse estudo foram realizadas experiências in vitro onde a disfunção mitocondrial foi simulada e os pesquisadores obtiveram resultados que mostraram que o extrato hidroalcoólico do açaí tem uma importante afinidade com o complexo mitocondrial I. Assim, o açaí é capaz de recuperar a função de cadeia de transporte de elétrons mitocondrial de neurônios sob disfunção mitocondrial, podendo reverter os efeitos nocivos em 80% a 90%. Esse é um fato importante já que a disfunção mitocondrial é uma característica proeminente de várias doenças neurodegenerativas (MACHADO et al, 2016).

Os autores sugerem que o consumo do fruto e não só do extrato já traga vantagens, justificando a importância da inclusão desse fruto típico brasileiro em nossos hábitos alimentares e nos beneficiarmos de seu importante poder antioxidante tornando refeições como o café da manhã, pré-treino ou lanches intermediários mais saudáveis. Lembrando que os efeitos do açaí são alcançados quando consumido dentro de uma dieta equilibrada e saudável com outros alimentos naturais e que respeite a individualidade bioquímica, um pilar fundamental da nutrição funcional!

Referências bibliográficas:

ALGURASHI, R.M. et al. Consumption of a flavonoid-rich açaí meal is associated with acute improvements in vascular function and a reduction in total oxidative status in healthy overweight men. American Journal of Clinical Nutrition; 104(5): 1227-1235, 2016.

 MANJI, H.;  KATO,T.; DI PROSPERO, N.A. et al., Impaired mitochondrial function in psychiatric disorders. Nature Reviews Neuroscience; 13(5): 293–307, 2012.

MACHADO, A.K.; ANDREAZZA, A.C.; SILVA, T.M. et al. Neuroprotective effects of Acaí (Euterpe oleracea) against rotenone in vitro exposure. Oxid Med Cell Longev; 2016:8940850, 2016.





ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA PROMOÇÕES E CONTEÚDOS EXCLUSIVOS